A estrutura do tempo: a influência de S. J. Gould na teoria evolutiva

  • Victor Cezar Soficier Badaró USP
Palavras-chave: Stephen Jay Gould, Macroevolução, Equilíbrios pontuados, Estase, Extinção em massa

Resumo

Stephen Jay Gould foi um paleontólogo, teórico evolutivo e um dos escritores de ciência mais populares do século XX. Sua maior contribuição foi a teoria dos equilíbrios pontuados, desenvolvida com Niles Eldredge, que trata da intermitência da evolução quando vista através do tempo geológico. Todavia, ele também é conhecido por introduzir o tema da contingência na interpretação da história da vida. Embora tais noções tenham sido integradas ao pensamento evolutivo, alguns de seus aspectos mais importantes tendem a permanecer obscuros fora dos círculos paleobiológicos. Este artigo aborda, da perspectiva gouldiana, as principais implicações teóricas dos equilíbrios pontuados: a revisão epistemológica da paleontologia, uma possível ontologia para aquilo que chamamos de espécie, e as fundações de uma teoria hierárquica na qual a contingência desempenha o derradeiro papel modelador.

Biografia do Autor

Victor Cezar Soficier Badaró, USP
Biólogo e paleontólogo. Bacharel e licenciado em Ciências Biológicas pela Universidade São Judas Tadeu (2010); mestre e doutor em Ciências (Geociências) pela Universidade de São Paulo (2013, 2017). Sua pesquisa empírica inclui a paleobiologia de foraminíferos e de microbiotas associadas a microbialitos (estromatólitos no sentido amplo).
Publicado
2021-03-23
Como Citar
Badaró, V. C. S. (2021). A estrutura do tempo: a influência de S. J. Gould na teoria evolutiva. Revista Helius, 3(2, fasc. 3), 1481-1512. Recuperado de //helius.uvanet.br/index.php/helius/article/view/196
Seção
Artigos do Dossiê